O Ferry Madeira - Continente é viável segundo o ARMAS


É a primeira vez que ouço esta afirmação, uma revelação importante e cabal do armador que foi expulso da Madeira, a Naviera Armas, pelo boca do deputado Élvio Sousa da JPP que foi visitar a empresa nas Canárias:

Recordo que numa recente ida a Canárias, um diretor de operações do ARMAS revelou que essa operação é viável e rentável. Basta, apenas, que o Governo Regional não crie barreiras ao transporte de mercadorias, e que não taxe, como se preparou para taxar, em mais de um milhão essa importante alternativa de transporte.

A pergunta é esta e agora desenrasquem-se a responder. Então temos um Armador que diz que é viável a operação Madeira - Continente em ferry. Só precisa de rampa Ro-Ro e que não criem obstáculos à operação negando alguns tipos de carga como já o fizeram nem criem taxinhas como força de bloqueio. Não se pede as ofertas que dão ao Grupo Sousa nos portos, tão só que não persigam a iniciativa privada em favor do monopolista. "Qual o problema" de deixar a Naviera Armas explorar a linha por sua conta, sem os subsídios que a Porto Santo Line coleciona para o Porto Santo? "Qual o problema"? Despesa nenhuma para a Madeira e proveitos muitos!


Élvio Sousa no seu post:

FERRY: Eles repetem a orquestra ensaiada de uma operação ferry apenas altamente subsidiada.

Esta intervenção de Gonçalo Santos (CDS) é mais um exemplo, da orquestra ensaiada entre portas, e entre o PSD e CDS (diga-se CDS incorporado), de que uma operação marítima de passageiros e carga teria de ser altamente subsidiada.
 
Foi numa iniciativa do JM (Mar de Oportunidades) e em resposta do deputado Luis Martins do JPP, a única intervenção daquelas jornadas que abordou a relevância de um Ferry.

Eles tentam repetir essa tese de alguns armadores até à exaustão... Essa farsa combinada, tal como muitas outras que os diários do regime tentam propagandear...

Recordo que numa recente ida a Canárias, um diretor de operações do ARMAS revelou que essa operação é viável e rentável. Basta, apenas, que o Governo Regional não crie barreiras ao transporte de mercadorias, e que não taxe, como se preparou para taxar, em mais de um milhão essa importante alternativa de transporte.

Desta maneira, de facto este partido tem que ser "muito perigoso" segundo Alberto João. Ele lá sabe a marosca que fez e toda esta trupe de mentirosos que angariou, estes mais recentes vão extinguir um partido para terem tachos. Oxalá que, quando se extinguir o partido, não levem um chute, é o mais certo, porque os quadros do CDS não passam de lambe-botas, quadros é o que não falta ao PSD, o que falta são votos e o CDS pouco vale com estas posturas. O CDS perdeu a identidade e o foco, é um nome que junta gente a resolver a vida. Nunca a dos Madeirenses!

Enviado por Denúncia Anónima.
Segunda-feira, 19 de Setembro de 2022
Todos os elementos enviados pelo autor.

Adere à nossa Página do Facebook (onde cai as publicações do site)
Adere ao nosso grupo do Facebook: Ocorrências CM
Segue o site do Correio da Madeira