Um problema energético


H á muitos motivos para o PS continuar a ser oposição na Madeira ao fim de 50 anos de laranjal e um deles é a incapacidade notória dos seus protagonistas. No final do dia são os madeirenses que escolhem e se continuam a escolher os mesmos de sempre é por não reconhecerem qualidade suficiente na alternativa.

Olhem com atenção para os exemplos dos candidatos mais recentes, Miguel Gouveia, Carlos Pereira e Miguel Iglésias. Gouveia governou a Câmara como se fosse a Empresa de Eletricidade da Madeira, com ordens em vez de liderança, e acabou isolado dentro da Câmara, o que o levou a perder eleições. Pereira foi indicado para a ERSE pela Assembleia da República e acabou com o nome chumbado por não saber distinguir um megawatt elétrico de um térmico. Agora Iglésias revela a sua ignorância sobre o nuclear, contestando afirmações verdadeiras do Presidente da EEM e levando baile de tudo e todos na sua página do Facebook. 

É caso para dizer que o PS tem um problema energético  que nem a farsa do reiki de Cafofo resolveu e que já absorveu por completo a pouca energia de Sérgio Gonçalves. É um problema de má energia, sem solução à vista. Pode ser que a energia verde do JPP que está na moda os salve.

Enviado por Denúncia Anónima.
Quarta-feira, 8 de Junho de 2022
Todos os elementos enviados pelo autor.

Adere à nossa Página do Facebook (onde cai as publicações do site)
Adere ao nosso grupo do Facebook: Ocorrências CM
Segue o site do Correio da Madeira