Ainda vão gastar 100 mil EUROS(!!!) no estudo da coin?


Link para Consulta

E stão mesmo em colapso uma série de moedas digitais e tal como na Rússia, que fechou a bolsa nos primeiros tempos das sanções, as empresas estão proibindo os saques no mercado de criptoativos, entretanto e como sempre, alguns com informação privilegiada conseguiram se antecipar e afundaram ainda mais algumas criptomoedas.

O Bitcoin do I Believe de Albuquerque perdeu metade do seu valor em seis meses e continua a descer. Que bela alternativa para a Madeira, se não morremos do poder de compra e da inflação, acabamos com uma moeda sem valor. Como no socialismo da Venezuela. A única maneira de estancar uma sangria destas é interromper os saques, ou seja, ninguém pode tirar os seus valores para não colapsar a moeda, o que na prática se assemelha ao sistema Ponzi.

Albuquerque esteve em Miami, no Convention Center do I Believe, algures entre 6 a 9 de abril e estamos a 20 de junho. Em pouco tempo, o visionário pode comprovar sem estudos de 100 mil euros como as criptomoedas são voláteis. Plataformas de negociação interromperam saques, investidores desistiram das aplicações e, como consequência, as empresas cortaram empregos. Creio que os que batiam palmas no Convention Center estavam efusivos por enganar mais um e a criptomoeda durar mais uns tempos. Nunca houve tanto pavor pelo futuro da Bitcoin que era tida como a mais valiosa. Está atualmente com um valor abaixo de 23 mil USD, a baixa mais forte em 18 meses e com quebra de 15% do seu valor em 24 horas, e continua descendente

O quadro geral é este, mostra que as criptomoedas são afetadas pela moeda corrente e as decisões das reservas federais, bancos centrais e governos, para quem pensava que passavam à margem é mentira. É que a crise das criptomoedas acontece como reação ou paralelamente ao aumento das taxa de juros nos EUA. Outra criptomoeda popular é a Ethereum que acompanhou a Bitcoin e caiu 17%. A Binance não tem saques de momento, a plataforma Celsius, que se dedica a empréstimos com criptoativos, está em crise profunda. Os ativos de criptomoedas como a Terra e a Luna colapsaram. Se reunirmos todas as criptomoedas podemos comprovar que valem um terço do seu valor médio.

Com esta experiência, o Governo Regional ainda precisa de gastar 100 mil euros num estudo? Saiam de fininho desta péssima ideia. Porque gastam Euros com os amigos para estudar Bitcoin?

P.S.: imagino que os investidores em criptomoedas continuarão a dizer bem do Ponzi para reaverem os seus valores, que não seja dinheiro de todos os madeirenses.

Enviado por Denúncia Anónima.
Segunda-feira, 20 de Junho de 2022
Todos os elementos enviados pelo autor.

Adere à nossa Página do Facebook (onde cai as publicações do site)
Adere ao nosso grupo do Facebook: Ocorrências CM
Segue o site do Correio da Madeira