O sofrimento das confusões ideológicas

 

A confusão ideológica mais próxima de nós, por objetivos eleitorais, deu-se quando o PSD-M decidiu baralhar os luso-descendentes que chegaram à Madeira com o "socialismo lato", criando falsos medos de que por cá havia socialismo comunista de Maduro. Estas brincadeiras eleiçoeiras fundam convencimentos perigoso, até mesmo para o PSD-M.

Chegamos aos nossos dias e vislumbramos na Rússia um louco, com todo tipo de mentiras para justificar a sua guerra e contagiando o frágil equilibrismo mundial. Para um se salvar, todo o mundo entra em guerra, nem que seja por preços ou escassez.

Para baralhar mais, a Rússia dos nossos tempos é capitalista e de extrema de direita, de ricos chamados oligarcas. Há muito que deixou de ser comunista e é por isso que o ocidente executa uma guerra económico-financeira para extinguir as receitas do senhor Putin, as que alimentam a guerra.

O Partido Comunista em Portugal, preso ao passado e aos seus dogmas, agora está órfão de uma referência e, mesmo tendo acabado o comunismo e a Rússia ter migrado para o oposto, não consegue parar de defender a Rússia, nem com genocídio. O PCP não ouviu todavia a expulsão à força dos ucranianos para a Rússia, para campos onde se verificam documentos e telefones para depois enviá-los para lugares mais remotos, com a finalidade de os substituir por russos em Donbass, zonas onde quer se instalar e conquistar na Ucrânia e das quais as populações rejeitam a "salvação de Putin". Depois da limpeza étnica, faz-se um referendo no Donbass para Putin ser recebido de forma efusiva. Putin parece o manipulador de resultados eleitorais chamado PSD-M, aqui na nossa Região, a arranjar votos para a sua glorificação com o Luso-descendentes.

Quando Putin acusa os outros de nazis, ele próprio é o nazista a praticar os exatos atos de guerra da Segunda Grande Guerra. Justifica-se com uma narrativa de falsas declarações sobre nazis inimigos quando apoia financeiramente esses partidos na Europa. Os militantes de extrema direita aproveitam-se da situação para se armar e favorecer Putin quando decide aceitar o chamamento aflito de Zelensky para o combate e, claro, Portugal ainda atira gasolina para a fogueira. O caso português, de um juiz permitir que o neonazi Mário Machado se junte a um grupo de vinte elementos para “ajuda humanitária” na Ucrânia, parece mais uma situação de um Juiz que precisa de ser metido na ordem como Ivo Rosa, anda tudo louco. Dão oportunidade a que a extrema direita obtenha experiência e se armar. Não mais termina a porcaria que Putin fez no mundo.

Para completar, Lukashenko diz que o Putin está em perfeito estado de saúde, furioso por inventarem que ele está louco. Assim ficamos a saber que é mesmo um grande tirano e não um doente mental.

Quero terminar lastimando que os madeirenses vivam anestesiados com entretenimentos, sem perceber o mundo onde vivem, só se lamentam da gasolina cara por agora...

Enviado por Denúncia Anónima.
Sábado, 19 de Março de 2022
Todos os elementos enviados pelo autor.

Adere à nossa Página do Facebook (onde cai as publicações do site)
Adere ao nosso grupo do Facebook: Ocorrências CM
Segue o site do Correio da Madeira