Na primeira pessoa dos lambões

 

Notícia de 29 janeiro de 2021 (link)

Há dias, um honrado empresário com décadas no mercado, no sector elétrico, pediu o especial favor a Miguel Albuquerque para usar da sua influência para ser convidado nos concursos da Empresa de Eletricidade da Madeira (link), empresa com capitais públicos regionais. Repare-se, ser convidado! É uma empresa altamente credenciada à margem.

A história repete-se noutras circunstâncias pelos oportunistas do momento. Parece letra morta a legislação que exige nome e currículo no mercado, agora toda uma sorte de espertalhões vão em busca de dinheiro fácil e não negócios honrados. Vamos a caso curioso, o "Madeira Safe", onde uma empresa criada em Novembro de 2020, leva 560 mil euros em ajustes diretos da Secretaria da Saúde para manutenção do mesmo. O problema é que quem desenvolveu não é a empresa que recebe o dinheiro e pergunta-se como vai fazer manutenção atendendo que há um diferendo (link). Se calhar pouco importa porque o Covid está a acabar.

Link da informação

Deve ser um "Mark Zuckerberg" madeirense, a papel químico do conhecido caso do Facebook.

Continuamos na senda da curiosidade, vamos falando, deve ser por estas e outras que o Governo Regional sente necessidade de contratar tantos Técnicos Especialistas que se dedicam à propaganda e à perseguição nas Redes Sociais (link). Portanto, o Marques Mendes tem razão (link), o PSD é um total vazio dedicado ao Orçamento Regional, cá e lá são iguais, azar do Rio não ter poder. Viva a Madeira, com Jardim a falar grosso no inútil programa que dizem ser na "primeira pessoa" mas onde o interessante desta "praça financeira" está na quantidade de testas de ferro dos lambões que enriquecem anónimos.

Enviado por Denúncia Anónima.
Segunda-feira, 7 de Fevereiro de 2022
Todos os elementos enviados pelo autor.

Adere à nossa Página do Facebook (onde cai as publicações do site)
Adere ao nosso grupo do Facebook: Ocorrências CM
Segue o site do Correio da Madeira