Plim-Plim e o lago dos Tubarões

 

E ra uma vez, um conhecido herói dos jovens do PSD dos 7 aos 77 anos chamado Plim-Plim que, nesta história, enfrenta os tubarões de uma Ilha paradisíaca do meio do Atlântico. Os mares da Ilha paradisíaca estavam infestado por Tubarões, que comiam tudo o que caísse no mar não deixando nada para o povo  pobrezinho que vivia na Ilha.

Nesta luta contra o mal, o Plim-Plim contava com a colaboração do Capitão Ad-Hoc, um velho marinheiro dos mares da Ilha, conhecido por ser dependente de produtos estupefacientes.  O Plim-Plim sabia que, sempre que tivesse dificuldade e o Capitão estivesse sóbrio, podia contar com ele.

Como os Tubarões comiam tudo sem se preocupar com os restos, o nosso herói Plim-Plim para manter a carnificina decidiu pedir aos Tubarões uma comissão por cada pessoa que os Tubarões comiam. Os Tubarões inicialmente ficaram muito chateados com a proposta e disseram ao Plim-Plim que ele reduzisse as comissões ou não haveria Plim Plim para ninguém.

Mas, o nosso herói Plim-Plim era muito esperto e disse aos Tubarões que a comida tinha de dar para todos, porque ele o Capitão Ad-Hoc tinham de comer também para sobreviver na ilha, porque sem eles os Tubarões também não comiam. Como os Tubarões eram muitos e gulosos, propuseram que Plim-Plim engordasse as presas porque, como a comida era pouca e ninguém queira comer ossos, a carninha tinha de chegar para todos.

Foi então que o nosso herói Plim-Plim teve uma ideia fantástica, decidiu que se fosse eleito presidente da Ilha iria deitar ao mar tudo o que existia na ilha, para satisfazer os Tubarões, garantindo que se a comida não chegasse, sempre podiam comer o Capitão Ad-Hoc e o seu cãozinho Milu.

Nem todas as histórias de Banda Desenhada para crianças têm um final feliz e, para a infelicidade dos leitores do Correio da Madeira, o Plim-Plim e o Capitão Ad-Hoc acabaram comidos pelos Tubarões.

Nota do Autor: não percam as próximas aventuras de Plim-Plim na Lua, não é preciso muito investimento, basta uma alucinação.