Duas campanhas no Funchal


A o avaliar estas autárquicas, noto que há muita incerteza nos resultados, o certo é que o PSD não tem a coisa controlada e a Confiança está confiante. Mas é preciso ver que há duas campanhas, a primeira é generalista, feita nas redes sociais e comunicação social. A segunda, é a campanha de proximidade, feita nas ruas, porta a porta e no contacto com os cidadãos. Sou de opinião que o Miguel Silva Gouveia tem uma ligeira vantagem na campanha generalista, só que o PSD parece que tem vantagem na campanha de proximidade.

O que vai contar é incerto, mas também julgo que a campanha de proximidade conta mais no sentido de voto. Não fui buscar os números exactos, mas dou como certo que Gouveia vai amealhar os mesmos votos que nas últimas autarquias. O PSD, por sua vez, tem garantido os votos das últimas regionais. Segundo, analisei, Gouveia com estas contas tem vantagem, mas o PSD acumula os votos do CDS e ainda tem margem para crescer. O PSD teve 17.971 votos nas últimas autárquicas, a coligação teve 23.577 votos, só que o PSD teve 22.408 votos em 2019 e o CDS 3.466 votos. Logo, o PSD tem margem para triunfar no Funchal se o eleitorado não for muito irregular. E a vitalidade da campanha de proximidade aponta para isso.

Se não acontecer nada de extraordinário, Pedro Calado, mesmo tendo em conta que Miguel Silva Gouveia colhe mais simpatia, vai vencer. O que espero é que isto traga alguma paz à nossa cidade. Os dois candidatos são bons, para ser honesta. A campanha suja é prejudicial para ambos, dá má imagem aos dois. E quem usa o insulto para promover o seu candidato acaba por perder votos. Miguel Silva Gouveia mesmo perdendo é o homem certo para assumir a liderança do PS. Algo me diz que esta é a primeira batalha entre estes dois candidatos, haverá outras.

Enviado por Denúncia Anónima
Terça-feira, 14 de Setembro de 2021
Todos os elementos enviados pelo autor.

Adere à nossa Página do Facebook (onde cai as publicações do site)
Adere ao nosso grupo do Facebook: Ocorrências CM
Segue o site do Correio da Madeira