Onde vai um vão todos!


N o dia em que na cidade do Funchal surgiram, finalmente, os Outdoors da candidatura de Miguel Gouveia à maior Autarquia da Madeira, sem o emplastro do Cafôfo, os jornalistas idóneos do Correio da Madeira estavam chateados porque além da trotinete elétrica não ter passado na inspeção por causa do pisca, há mais de dois dias que o Vice não fazia previsões meteorológicas.

Se tudo isto já não fosse cruel, corria um sururu que os acionistas do Correio da Madeira não tinham dinheiro para pagar os ordenados mínimos do mês de maio. O Correio da Madeira está em falência desde que descobriram que o Chefe de Redação tinha fotos da Rafaela Fernandes escondidas no disco do seu Macintosh.

De repente, o computador portátil da Redação do Correio da Madeira assinalou a receção de dois emails. O primeiro email era de um anónimo com fotos anexas de uma loura podre de boa como veio ao mundo tiradas numas férias em Vilamoura e o outro da Agência de Comunicação do PSD. 

Como a loura era mais importante que a Agência, os jornalistas dedicaram toda a atenção para as fotos e trinta minutos depois de muita baba, o mais afoito perguntou se podia levar o portátil para a casa de banho. Como no Correio da Madeira o trabalho vem antes do prazer, o tarado foi corrido a pontapé e os jornalistas abriram finalmente o email da Agência de Comunicação do PSD.

A agência dava conta que a candidatura de Pedro Calado tinha mudado de estratégia e que em vez do slogan “O Funchal sempre à Frente!”, tinham optado por “Onde vai um vão todos!” por ser mais aglutinador de eleitores simpatizantes do Sporting.

E como a sondagem do JM apontava para uma curta margem sobre Miguel Gouveia, a Agência mostrava alguma preocupação e por isso tinha decidido mudar a equipa que acompanhará Pedro Calado na árdua tarefa de gerir o Funchal nas primeiras duas semanas antes de voltar para o Governo.

Assim, para o Pelouro das Finanças, Pedro Calado escolheu Carlos Pereira por ser o único dirigente desportivo que em Tribunal não se recorda do que comeu ao almoço e de nenhuma fatura.

Para o Pelouro do Urbanismo, a opção de Pedro Calado foi para dirigente Luís Filipe Vieira por ser um visionário e ter conseguido comprar sem dinheiro terrenos que se irão rentabilizar no prazo de cem anos, o que é um bom indicador para as receitas do IMI do Funchal.

Para o Pelouro das Águas e Saneamento Básico, Pedro Calado escolheu o eng. Rui Alves pelos conhecimentos de hidráulica demonstrados no sobe e desce de divisão e por ter sido ele a dar a ideia do andar recuado ao Cristiano Ronaldo quando ele jogava no Nacional

Para o Pelouro da Cultura a escolha recaiu em Pinto da Costa por ter uma agenda recheada de nomes sonantes da Cultura para entreter a Assembleia Municipal.

Segundo a Agência de Comunicação, ao contrário de Miguel Gouveia que aparece sozinho e mal acompanhado, Pedro Calado conta agora com uma nova equipa com provas dadas no mundo empresarial e desportivo, apostados em se sacrificar em perder dinheiro pela Causa Pública. 

A Agência de Comunicação mais famosa de África e Ilhas da Macaronésia, termina o email prometendo, em troca da sua publicação no Correio da Madeira, a nomeação de todos os jornalistas idóneos para Técnicos Especialistas do Governo Regional porque ... “Onde vai um vão todos!”