Betão Sempre à Frente!


E stavam os jornalistas idóneos do pasquim mais lido na China a jogar minecraft no computador do Chefe de Redação, quando este entrou de rompante, aos gritos, a informar que Pedro Calado ia anunciar dentro de minutos, no Largo da Restauração, a sua estratégia para os próximos quatro anos para o Funchal.

Sem tempo sequer para pensar em dar uma mijinha, saltaram todos para cima da trotinete elétrica e lá desceram a abrir a 31 de Janeiro sem parar nos semáforos laranjas da Rua dos Netos, em direção ao centro da cidade. Na Conferência de Imprensa de apresentação dos candidatos da coligação “Betão sempre à Frente” estava Pedro Calado rodeado por Cristina Pedra e Bruno Pereira.

E quando Pedro Calado ia tomar a palavra, Cristina Pedra tirou-lhe o microfone e começou por dizer que era um orgulho trabalhar com uma pessoa inteligente como o Pedro, que além de lindo de morrer, permitiu-lhe experimentar o betão C25 como laca para o cabelo e que os funchalenses, na compra de dois sacos de cimento cola, levam completamente gratuito um terceiro saco de estuque e ainda um frasco de Álcool Gel que, além de amaciar as mãos, mata os vírus e cura as bronquites asmáticas, tudo com portes pagos. Terminou afirmando que o Ferry Funchal-Portimão não era rentável mas, que as suas empresas estavam a oferecer resmas A4 e esferográficas com 25% de desconto para os primeiros 500 telefonemas.

Depois de efusivamente aplaudida por dois fãs, que por mero acaso trabalhavam nas suas empresas, passou o microfone a Bruno Pereira.

Surpreendido, Bruno Pereira levou cinco minutos para se levantar da cadeira e, tomando a palavra, já visivelmente cansado, começou por dizer que desde pequenino que era admirador de Miguel Albuquerque e que confiava nele como um pai. Depois de uma pausa de 3 minutos para respirar começou por dizer que graças a Pedro Calado estava agora a fazer uma dieta rica em betão e que já tinha emagrecido 250gr desde a última defecação. No seu discurso jovial e simpático, prometeu que quando for presidente da câmara do Funchal nenhum fedelho vai praticar vandalismo no mobiliário urbano e que vai acabar com as perdas de água no Funchal injetando betão nos tubos rotos e ainda gravilha nos esgotos para funcionarem como uma ETAR. Terminou dizendo que os funchalenses poderão contar com ele e com a sua equipa para colocar o “Betão sempre à frente” no Funchal.

Pedro Calado, visivelmente mal disposto mas sempre com aquela carinha de santo, jogou-se para o microfone e terminou a conferência agradecendo a presença dos jornalistas do JM e do Diário e que esperava que o anúncio da campanha saísse na primeira página senão iam todos trabalhar para as obras.

Sem direito a perguntas, os jornalistas idóneos do CM foram à procura da trotinete mas, descobriram que alguém distraído tinha despejado, sem querer, cinco metros cúbicos de betão em cima dela.