O momento exige quarentena nas escolas

 

O Presidente do GR produziu estas afirmações categóricas:

Todas as escolas vão fazer testes à COVID-19

Logo que as escolas reabram serão testados todos os alunos, professores e funcionários, conforme acaba de anunciar Miguel Albuquerque.

Todas as escolas vão fazer testes à COVID-19, logo que reabram, a 4 de janeiro, avançou o presidente do Governo Regional, durante a conferência de imprensa que se seguiu às primeiras vacinações realizadas na Região contra a COVID-19.

Miguel Albuquerque, que falava no Hospital Dr. Nélio Mendonça, anunciou que já há cerca de 100 mil testes previstos para o efeito, abrangendo os 42 mil alunos, seis mil professores e quatro mil funcionários. 

O governante admitiu que com a reabertura das escolas possa aumentar o registo de casos, pelo que há que ter todos os cuidados.

O presidente do Governo Regional apelou para que as pessoas não se esqueçam que estamos em plena crise pandémica (algo que repetiu várias vezes durante o seu discurso) apelando para que todos colaborem, cumprindo com as regras definidas ao nível do distanciamento social, do uso da máscara, da desinfeção e da higienização. (link)

Agora sou eu que quero falar com factos:

  • O senhor Presidente, quantos dias foram necessários para que todos os professores fizessem o teste em Setembro? 1 semana. Para 42.000 alunos, 6.000 professores e 4.000 funcionários vai levar 9 semanas?
  • O senhor Presidente faz um show off para cobrir um erro e vai cometer outro logo a seguir permitindo que o vírus se multiplique enquanto testa.
  • Sabe qual o seu problema senhor Presidente? Foi teimoso e insistiu neste Natal e Ano Novo de forma errada e contra o exemplo da larga maioria dos países europeus. Agora eles arrancam Janeiro com uma baixa e nós a subir?
  • O seu secretário da educação já tinha sido teimoso no mês de Dezembro e o senhor Presidente então ... Para este erro só há uma solução, começar as aulas na terceira semana de Janeiro. No regresso às aulas estaria tudo mais seguro em menos tempo. O isolamento profilático substituía uma grande logística e testes. Uma poupança inteligente.
  • Os alertas do senhor Presidente parecem ironia, gere assim e manda ter distanciamento social, máscara, desinfecção, o seu secretário não quis saber de nada disso!
  • Vamos de doideira em doideira, já quando quis fechar a ilha foi um exagero, uma histeria de pressa e pressa. Agora que deve actuar faz ao contrário, promove festas e abre escolas. Não tem plano, é tudo por instinto.
  • E agora vai repetir a noite de ontem e, com a sua presença, vai autorizar seu amigo Avelino e desautorizar a fiscalização?
Senhor Presidente a sua decisão é incongruente, sobretudo quando imediatamente a seguir diz noutra intervenção que não hesitará em implementar cercas sanitárias (link). O senhor não está seguro em absolutamente nada do que diz. Independentemente disso, o momento e as perspectivas, para além dos números sempre a subir e a confirmar os erros destas festas, exigem uma quarentena nas escolas.

PUB: dê LIKE na nossa página do Facebook (link)
Enviado por Denúncia Anónima
Quinta-feira, 31 de Dezembro de 2020 20:37
Todos os elementos enviados pelo autor.