Os exageros do PSD-M começam a dar no "porco".

 

O avalista ou fiador: tal como o termo indica, é a pessoa/entidade que fica com a responsabilidade de liquidar o crédito ou as prestações que se encontram em falta na impossibilidade do devedor cumprir com essa parte.

Que mensagem envia Lisboa?

- Que não confia na gestão financeira da Madeira e que vai sobrar para o Governo da República, como sempre. Dívida escondida, promessas de Subsídio Social de Mobilidade, ferry, primeiro aval concedido com mais 200 milhões por cima para cobrir juros da dívida, etc.

- Sinal à Europa de que há despesismo ou falta de rigor financeiro na Madeira quando estão em fase concessão de apoios financeiros. A República lava as mãos e deixa aviso indirecto àqueles que salivam por mais uma desgraça que vai enriquecer a meia dúzia de clientes habituais, como a Lei de Meios.

- Que a Região não se emenda após sucessivos exageros de financiamento, dívida e compadrios. Continua a propagandear contas certas quando a dívida é enorme e, ciclicamente, trará estas crises "insolúveis" se a Madeira não parar de gastar acima das suas possibilidades. 

- Que ninguém percebe tanto anúncio de milhões. Ou são falsas promessas ou são deriva financeira.

- Que o ratting pode não corresponder à verdade (são conhecidas as engenharias financeiras de Pedro Calado). Se a República "comunicou" com a Europa, também "comunicou" as agências de classificação de risco. O Estado, para a sua saúde financeira e notação financeira, não pode colaborar com maus exemplos. 

- Que os compromissos financeiros da Madeira podem trazer surpresas ao desempenho da República e que esta não vai atentar 97,7% do país por 2.3% ... que sempre ameaça com laivos independentistas quando apertada.

- Que depois de todas as vezes que a Madeira foi socorrida pelos governo PS (e nenhuma pelo PSD) ainda assim são insultados. Não há mais uma vez e a Madeira tem que começar a ter responsabilidade no seu destino e não achar que pode gastar com os amigos da tentacular rede cleptocrata como se não houvesse amanhã ... contando com a República.

- Que a Madeira pode se safar desta vez com o compromisso da banca mas não haverá mais outra vez porque perceberam que o quadro de auxílio tácito acabou, não há avalista.

- Se Marcelo intercedeu e Costa não reagiu positivamente é que há prova cabal de que a Madeira está a ser mal gerida para mostrar ao Presidente.

É de esperar novos "entretenimentos" para desviar as atenções contra a oposição. Parece que somos finalmente "independentes", depois de tanta luta em nome da FLAMA onde estiveram muitos da  génese do PSD Madeira.


PUB: dê LIKE na nossa página do Facebook (link)
Enviado por Denúncia Anónima
Sábado, 10 de Outubro de 2020 08:47
Todos os elementos enviados pelo autor.