Albuquerque é uma burla social-democrata



Finalmente de férias e com emprego, ainda. Enquanto a vida não escurece quero dizer umas coisas no CM.

A lbuquerque provou que a sua ideologia é o poder, qualquer coisa que some votos para que ele se perpetue e com ele o resto que vive desse poder. Mais uma vez vai contra os princípios do PPD/PSD que já não sabemos o que é, fruto da natural deriva que é o Albuquerque (link):

Nós, Partido Social Democrata, não temos qualquer afinidade com as forças de direita, nós não somos nem seremos nunca uma força de direita. Sá Carneiro.

Deslocar o PSD para a direita é desvirtuar os nossos princípios e os nossos valores e afunilar eleitoralmente o partido em direção a um espaço onde hoje já praticamente nada mais há para ganhar.

Uma coisa é o PSD conseguir ser o líder de uma opção à direita da maioria de esquerda que nos tem governado outra, completamente diferente, é sermos, nós próprios a direita.


Agora o PSD-M é burguês, das elites e dos empresários DDT's amamentados pelo erário público e donos de tudo, onde se incluem os seus líderes, que desvirtuaram o partido. É o PSD das famílias do poder, dos seguidistas, dos tachistas, dos aldrabões, dos incompetentes, dos que abanam a cabeça. O PSD dos boémios em usufruto do trabalho dos outros em cooperativas e organismo de controlo. Ao comando de bem melhores do que eles e que fazem de escravos sem mais remédio. O PSD deixou de ter ideias, é autoritário e vazio, de assédio moral e anti-mérito, dos rabos de palha e das jogadas, da compra de votos e de toda uma palhaçada que prova já não ser capaz de mobilizar e ganhar pela palavra. Montou uma ditadura para fazer calar e depender de si e vai se juntando moribundo a centristas e agora a "Cheguistas". Sim, o PSD-M também minou o Chega na Madeira, não sabe ir a eleições livres.


"Democrata"; "Humanista"; "Pela liberalização do regime";  "Em Dezembro de 1969, chamou à atenção para a natureza da instrução criminal ligada aos direitos e liberdades essenciais" (anti-constituição como Albuquerque?); "Promoveu a urgência de uma Lei da Imprensa, protestou contra os cortes que a censura lhe fazia às suas declarações" (Como Albuquerque com controlo total da comunicação social na Madeira?); "defendendo o fim da censura administrativa"; pede a fiscalização da poderosa Polícia Política (anotação dos contra do Facebook, pesquisas nas bases de dados da segurança social, usando Casas do Povo como sedes de controlo partidário, pelo assédio moral a funcionários com ideias diferentes?); "a pessoa deve estar no centro e destinatário de toda a actividade política (como Albuquerque e os DDT's); "... e depois sim, aí estaremos para responder perante aqueles a quem é legítimo julgar Abril, a quem é legitimo julgar a democracia, a quem é legitimo julgar da justiça social, do progresso, da competência, da eficácia e da seriedade ...";

Onde não há liberdade Política, não pode haver sufrágio autêntico. Francisco Sá Carneiro


Albuquerque é a antítese do PPD, da Social Democracia e de Sá Carneiro, mistura tudo para sacar a sua interpretação para se manter no poder. Albuquerque é o descalabro social democrata na Madeira que nem os adversários vão respeitar, porque também não respeita, nada nem ninguém e muito menos valores, é um espertalhão que por aí anda a instruir um horda com as mesmas manias. E a oposição? Depois disto tudo ainda mais fraca.

CM, prossigam o vosso exemplar trabalho. O povo tem que falar! Político que não ganha no combate livre de opiniões não é político!

Enviado por Denúncia Anónima
Segunda-feira, 10 de Agosto de 2020 13:22
Todos os elementos enviados pelo autor.