O Lar da Bela Vista


Tenho um familiar a viver no Lar da Bela Vista, e se por um lado é reconfortante saber que deve estar mais seguro e acompanhado, não deixa de ser triste que este lar esteja em condições deploráveis e esperando há muitos anos por obras que tardam em acontecer.

Os quartos, duplos ou triplos, não dispõem de condições adequadas às necessidades básicas dos utentes. As casas de banho, dispõem de um duche que nem um piso próprio tem, sendo o chão o mesmo da casa de banho. As sanitas sem assento e autoclismos que não funcionam. Muitos dos utentes ali a viver, encontram-se numa faixa etária avançada, por vezes com poucos ou, mesmo sem dentes são "presenteados" com hambúrgueres, que mais parecem solas de sapatos, frango que não é desfiado, acompanhados de arroz, arroz e mais arroz com couve branca, num menu que pouco ou, nada varia.

O lar tem jardins, que, ao invés de serem cuidados e aproveitados para serem desfrutados pelos utentes, estão abandonados, tornando-se até em armadilhas para os mais aventureiros ou distraídos.

Quanto ao pessoal, e não querendo cometer grandes injustiças, há de tudo um pouco: bons, maus e reles. E isto quando há pessoal, porque muitas vezes fica uma funcionária auxiliar por piso, para tratar de todos os utentes que lá habitam. Os que são minimamente autónomos, desenrascam-se mas, os acamados, só lhes resta aguardar pacientemente por uma ajuda ...

A destoar da precariedade de tudo o resto, temos a entrada, onde está a direcção e serviços administrativos e a sala de convívio que, apesar do barulho e das correntes de ar, até têm um ar mais catita, ou seja, as zonas por onde passam os visitantes, o público, e que é visto, pelas visitas.

O mais triste é que, certamente não falta gente para trabalhar e não seria nenhuma fortuna e muito menos dinheiro mal gasto, renovar um lugar onde, mais cedo ou mais tarde, quase todos lá iremos parar.

Enviado por Denúncia Anónima 
Sábado, 05 de Outubro de 2019 00:40
Texto e título enviados pelo leitor. Ilustração CM
Share on Google Plus