O destruidor das ribeiras do Funchal vai à boleia com a cara do Albuquerque


Batota eleitoral e Concorrência desleal do falso cabeça de lista do PSD/Madeira

Realizou-se pela hora de almoço deste dia uma marcha de protesto contra a concorrência desleal do PSD/Madeira no que toca à escolha do cabeça de lista (Miguel Albuquerque), quando é sabido que este assumirá a presidência do Governo e, como tal, não preencherá o lugar de deputado à Assembleia da República.

Para o cabeça de lista independente pelo NÓS, Cidadãos!, Pedro Marques de Sousa, ressalvando que “do ponto de vista legal não há nada a apontar”, no entanto, “do ponto de vista ético trata-se de batota eleitoral e de concorrência desleal”.

Exemplificando com a linguagem do futebol, o candidato disse que era o mesmo dum derby entre Sporting e Benfica, decisivo para a atribuição do título de campeão e, para a última jornada, o Sporting contratava o Cristiano Ronaldo para realizar, apenas, esse jogo. E era o CR7 quem marcava o golo da vitória. Ora, tendo o Benfica, eventualmente, melhor equipa, estaria a ser altamente penalizado pois deixaria de poder participar na Champions por conta de um malabarismo e de ganhar os milhões a que teria, por mérito desportivo, direito.

Neste é a mesma coisa, ao ponto de, “se no futebol há um CR7, o PSD recorre a alguém que, até agora, não participou em qualquer acção de campanha… decerto cansado de tanto bailar o bailinho nas regionais”, provocou. Ou então, quiçá, envergonhado pela remodelação governamental com que atingiu Sérgio Marques, traindo um acordo que permitiu a Albuquerque passar a ser o Presidente do PSD, com uma margem mínima sobre Manuel António Correia; e tendo sido decisivos para tal os votos dos apoiantes de Sérgio Marques.”


Insistindo Pedro Marques de Sousa que, sendo Albuquerque o único dos cabeças-de-lista conhecido por todo o eleitorado, enquanto Sérgio Marques é para a maioria (em especial nos concelhos onde o PSD ganhou) um “ilustre desconhecido”, o PSD, até aqui, está numa posição dominante (logo abusiva) em termos de concorrência eleitoral perante os demais Partidos. O que deveria merecer imediata pronúncia da Comissão Nacional de Eleições.

Nessa medida, o cabeça de lista independente pelo NÓS, Cidadãos! tomou a iniciativa e responsabilidade “pessoal e intransmissível para o partido”, sublinhou, de colocar no cartaz do PSD, precisamente sobre a cara de Albuquerque a imagem do segundo da lista laranja, Sérgio Marques, que, no fundo", é o verdadeiro primeiro nestas eleições”, atribuindo a este os dizeres:
“Eu é que sou o cabeça de lista!”.

Entende Pedro Marques de Sousa que esta acção até vem “ajudar o próprio eleitorado do PSD, o qual assim saberá, ao menos uma vez na vida, quem é que o representará no parlamento nacional, dado que tem sido “sucessivamente enganado”, durante mais de quatro décadas, no que a estas eleições diz respeito, onde o cabeça de lista sempre foi o presidente do Governo Regional”.

Antes de iniciar a marcha a dirigida ao Palácio de São Lourenço, na companhia solidária do concorrente João Noronha, do PPM, onde foi sempre colocando o autocolante de Sérgio Marques sobre a cara de Miguel de Albuquerque em todos os cartazes deste, que foi encontrando em todos os pontos desse trajecto, o cabeça de lista do NÓS, Cidadãos pela Madeira, perante os jornalistas presentes, citou Daniel Oliveira, filho do poeta madeirense Herberto Hélder, nestes termos:
“Houve um tempo em que pessoas com coragem se juntavam para lutar contra aqueles que os queriam na fome e na miséria. Mas há muitos que ainda não desistiram!”


E ainda foi possível ouvir um desabafo para com o seu colega concorrente do PPM: “a corrupção de uns resulta na determinação de outros”.



"O Sérgio Marques é mais Jaime Filipe Ramos que chega aos tachos com a cara dos outros.
De um amigo, força Pedro!"

Enviado por Denúncia Anónima 
Segunda-feira, 30 de Setembro de 2019 23:48
Texto, links e imagem enviados pelo autor. Título CM.
Share on Google Plus