Acabaram-se as maiorias absolutas


O eleitorado está cada vez mais inteligente, não há maiorias absolutas para ninguém, o problema é dividir isto sem orientação. A culpa é dos próprios partidos que costumam andar no poder que ficam arrogantes, dão escândalos ou cometem erros com políticas sem moderação. É preciso dividir o poder para acabar a promiscuidade, a corrupção e o compadrio. Precisamos de governos para o povo e não a mando dos DTTs para se encherem. Venham novos políticos à altura do dialogo para acabar com o "quero, mando e posso", sem egos. Sem maiorias ficamos mais bem representados. Devemos estar felizes.

Enviado por Denúncia Anónima 
Sexta-feira, 04 de Outubro de 2019 08:56
Texto, título e recortes enviados pelo leitor.
Share on Google Plus