7856


Nestas legislativas,7856 foi o número de votantes no CDS (6.05% em percentagem). Em 2015, o CDS-PP teve 7536 votos e 6.02%. Logo, o CDS cresceu. Em termos nacionais, em 2011 o CDS teve 11.70% (13.70% na RAM). Agora teve cerca de 4%. Logo, a tendência nacional de decrescimento abrupto não se aplicou na Região. Nas últimas regionais regionais, o CDS teve 8756 votos (5.76%). 

Logo, em termos percentuais o CDS cresceu nas últimas duas semanas aqui na Região, logo:
  • Não houve desmobilização de eleitores devido ao CDS não ter hipótese de eleger um deputado;
  • Não houve transferência de votos para o PSD;
  • CDS não foi penalizado por ser mero papagaio do PSD em que repetiu as bandeiras e propaganda do PSD;
  • Não houve efeitos negativos pela anunciada absorção do CDS pelo PSD (lembro o acordo de governação para a região e para os municípios); 
Todos (à exceção de Barreto por razões sobejamente conhecidas) pensavam que o CDS iria diminuir com o acordo com o PSD-M. Afinal cresceu. Com este resultado, Barreto reforçou a legitimidade para assinar o acordo de Coligação com o PSD-M.

Deixemo-nos de brincadeiras: Se parece m***, cheira a m***, se sabe a m***, então é m***. Penso que nem assim, os TRAIDORES conseguem perceber a verdadeira realidade regional. Duvido que percebam que estes resultados não beneficiaram em nada o CDS, o verdadeiro beneficiado é o PSD de Albuquerque.

Pelo amor de DEUS, não errem neste momento. Este é daqueles momentos que decidem o Destino… e não há nada que possam ter feito ou fazer futuramente para compensar o erro: NÃO PERMITAM A GOVERNAÇÃO DO PSD-M!!!

Enviado por Denúncia Anónima 
Segunda-feira, 07 de Outubro de 2019 13:40
Texto e título enviados pelo leitor. Ilustração CM.
Share on Google Plus