Um Voto por 40 euros?


Hoje o Governo Regional da Madeira decidiu que a partir de outubro os Assistentes Operacionais do SESARAM, com mais de 10 anos de serviço, terão um suplemento mensal de 40 euros no ordenado. E sem pensarmos muito, a questão imediata que se coloca é porquê é que este Governo Regional esperou 4 anos para, a quatro dias das eleições, fazer um anúncio de 40 euros? 

Nada seria mais justo para aqueles que na Função Pública ganham muito pouco, se a intenção deste Governo Regional não fosse maquiavélica. E já agora, e os outros Funcionários Públicos? Nem uns míseros 20 euros? E se fosse  Dez? Sempre dá para um quilo de lombo de vaca! 

Então para este Governo os funcionários públicos não são todos iguais? Não tenhamos ilusões, para este Governo as pessoas são apenas números convertidos em votos. O Governo fez as contas, e julga que se todos os Assistentes Operacionais do SESARAM votarem PSD, o PSD vai ter maioria absoluta. E isto, meus caros,  é do mais baixo que se pode encontrar em política! 

Então o Governo é agora tão bonzinho para o povo, mas esquece-se do povo quando nomeou  Técnicos Especialistas a granel a ganhar 3500 euros sem fazer nenhum? 

E não é preciso pensar muito para descobrir que para este Governo Regional as pessoas são votos. Viu-se isso com os imigrantes vindos da Venezuela, com os emigrantes de Jersey, e com os agricultores madeirenses. Será que o dinheiro compra mesmo tudo? 

Caro Miguel, eu não sou um número, e o meu voto custa mais de 40 euros! Para mim votar é uma questão de princípio e de dignidade, e isso, caro Miguel não tem preço!

“O dinheiro não vai gerar o sucesso, a liberdade para gerá-lo o fará.” 

Nelson Mandela
Share on Google Plus