Para liderar um partido é preciso cérebro?

"Fazer-se difícil" sempre foi uma técnica de negociação para aumentar o valor do negócio. Até nos meus tempos de adolescência soube o que era "fazer-se difícil" e para que servia. Agora Rui Barreto inventou o "fazer-se fácil" ou "oferecer-se" como técnica de negociação. De acordo com a agência LUSA exposta no Diario de Noticias:

 "Rui Barreto diz que CDS-PP "não joga em dois tabuleiros" O presidente do CDS-PP/Madeira disse hoje que o partido "não joga em dois tabuleiros", referindo-se a alegados entendimentos "à direita ou à esquerda", e assegurou que as negociações com o PSD para um governo de coligação não são "um leilão". "Eu não jogo em dois tabuleiros ao mesmo tempo, nem acho que isto deve ser um leilão de lugares. Isto não é um bazar de Marraquexe", afirmou Rui Barreto, em declarações à agência Lusa. O líder dos centristas da Madeira comentava assim o que apelidou de "especulações" surgidas na noite das eleições, domingo, de que o CDS-PP poderia formar governo "à esquerda ou à direita". "Sempre disse que iria respeitar a vontade maioritária do povo", assegurou." 

Incrivelmente (ou não tão incrivelmente), seus companheiros de partido aprovam estas declarações. Eu tenho dúvidas que um atrasado mental (doença, quero mesmo eu dizer, pois já convivi com alguns) sabendo destas declarações oferecesse algo ao CDS-PP pela coligação.

Enviado por Denúncia Anónima 
Quarta-feira, 25 de Setembro de 2019 20:25
Texto e título enviados pelo autor. Ilustração CM.


https://www.dnoticias.pt/madeira/cds-quer-duas-secretarias-regionais-e-afasta-para-ja-coligacao-a-esquerda-CD5261051
Share on Google Plus