O operacional


“Quem é que haverá, quem é que não acha, que este PSD já NÃO PÕE a Madeira em marcha”... 43 anos de mais do mesmo? NÃO! O modelo está completamente esgotado. Até agora e depois de um período de pré campanha e agora, já em campanha ... NADA, mesmo NADA DE NADA. Onde quero chegar? É fácil, ao “ grande operacional “ da máquina laranja. O menino queque, de sorriso fácil, mas de cabeça “oca”, cheia de coisa nenhuma, anda, anda, corre, corre, mas não chega a lado nenhum.

A máquina é a mesma montada há anos pelo “jaiminho”, e este o “pradinha”, não mexe em nada, não muda nada e não tem uma única ideia. As mesmas bandeiras, as mesmas camisolas, tudo igual porque o “ jaiminho” pode ficar zangado. O novo operacional pensa que ainda estamos no tempo do Jardim, que bastava ele (Jardim) subir ao palco, dizer meia dúzia de ofensas e no dia das eleições, lá ia o povo às urnas dizer o sim.

Oh homem, ó “pradinha”, acorda, o teu “amado líder “ não vai lá. Vocês “vomitam “ arrogância e ignorância, até dá dó, vê-los alucinados de um lado para o outro, sedentos de continuarem no poder mas sem nenhuma ideia para apresentar. Aplaudem-se a si mesmos, apregoam, qual varinas, as ideias tontas que não conseguiram pôr em prática em quatro anos, e hoje prometem, até juram que vão cumprir nos próximos quatro anos, claro está se o Costa mandar os euros.

Eu sei que a esperança é a última a morrer, mas o tempo é de mudança. O “pradinha “ não é a figura principal das eleições, mas parece que é o “cabeça de cartaz“, exactamente a mesma conduta utilizada nas últimas eleições autárquicas. A “desleal” era a “ cabeça de cartaz” mas o “pradinha” andou feroz na campanha, e quase todos os dias escrevia textos contra o outro adversário. Brilhante, a única coisa que conseguiu foi a derrota, e assim sendo será ele o grande derrotado a 22 de setembro, quando tudo isto, toda esta desgraça mudar de rumo.

Mas eu confesso, sou um fã incondicional do “grande pradinha “, o oleiro de uma máquina parada no tempo e completamente esgotada. A ver vamos quem será o primeiro a abandonar o barco, porque ele está encalhado e vai afundar a 22 de setembro.

Enviado por Denúncia Anónima
Quarta-feira, 11 de Setembro de 2019 00:27
Texto e título enviados pelo autor. Ilustração CM.
Share on Google Plus