Imprensa

Enviado por Denúncia Anónima 
Quinta-feira, 15 de Agosto de 2019 03:30
Texto e título do autor. Ilustração CM.

Um enorme bem-haja ao CM!!

Deixo um texto com mais de 100 anos (1914), de John Swinton, à data editor-chefe do New York Times, num discurso proferido num jantar em sua homenagem: 
Que loucura fazer um brinde à imprensa independente! Todos os presentes aqui esta noite sabem que a imprensa independente não existe. Vocês sabem disso e eu sei: não há ninguém entre vocês que se atreva a publicar as suas verdadeiras opiniões e, se o fizessem, vocês sabem já que nunca seriam publicadas. Eu sou pago 250 Dólares por semana para manter as minhas verdadeiras opiniões fora do jornal para o qual trabalho. Outros entre nós recebem a mesma soma por um trabalho semelhante. Se autorizasse a publicação de uma opinião honesta em qualquer número do meu jornal, eu perderia o meu emprego em menos de 24 horas […]. A função de um jornalista é destruir a Verdade, mentir radicalmente, perverter, humilhar, rastejar aos pés de Mamon e vender-se, vender o seu país e o seu povo para o pão de cada dia ou, mas a coisa não muda, pelo seu salário. Vocês sabem isso e eu também, que loucura fazer um brinde à imprensa independente! Nós somos as ferramentas e os vassalos de homens ricos que governam nos bastidores. Nós somos os seus fantoches; eles puxam as suas cordas e nós dançamos. O nosso tempo, os nossos talentos, as nossas possibilidades e as nossas vidas são de propriedade desses homens. Somos prostitutas intelectuais." 
Só gostaria que aqueles que nada sabem se calassem e aqueles que verdadeiramente sabem, que andam sempre calados, começassem a falar. E uma nova civilização nasceria.
Share on Google Plus