O Chiqueiro


Se há coisas que me irritam na política é ofenderem a minha inteligência. Os escribas de ocasião, vulgo Opinion Makers, do Diário de Noticias estão a perder a vergonha na cara e utilizam agora o espaço, para o qual foram convidados, para vender descaradamente o seu peixe de um modo que roça o asqueroso. E sejamos justos, aqui o Jornal da Madeira até ganha pontos ao Diário. E como quem não quer a coisa, lanço um desafio aos leitores do Diário para quantificar quantos é que do CDS, do PS, do PSD, e dos outros todos, é que  escrevem no Diário? 

E pronto, e para quem pensava que o Diário escapava à minha critica enganou-se. Mas deixemos a matemática para os entendidos. 

Há uma semana Rui Abreu escreveu  no Diário um artigo merdoso em que  bate forte e feito em Cafôfo chamando-o de mentiroso compulsivo, isto é, percebe-se perfeitamente que o PSD esgotou tudo o que tinha contra Cafofo,  e já que agora a culpa não é do Cafôfo, talvez até a  droga seja.

Pelo contrário, os artigos de Paulo Cafôfo são muito mais inteligentes, o que me permite suspeitar que não são escritos por ele. Nota-se que o PS ficou mais estadista e depois do “Pelas Pessoas” agora é o “Madeira First”. Esperemos que não seja uma mentira ou não caia no esquecimento.

Ontem, o meu amigo Nuno Morna, depois de nos impingir mais uns discos e livros, apelida de idiotas as outras opiniões. Nada mau para uma pessoa que se diz, e se quer, democrata. Mas nem tudo foi mau na sua verborreia, e até que concordo que a conversão de votos em deputados pelo método de Hondt seja injusto porque potencia os partidos grandes, mas meu caro, são as regras do jogo. 

Hoje, e depois de Lopes Da Fonseca e de José Manuel Rodrigues terem tentado corrigir as asneiradas precoces do seu líder, foi a vez de Rui Barreto expiar os seus pecados submissos na primeira pessoa, apelando a uma dispersão de votos. Como é que é? Ou seja, fez burrada com aquele celebre texto em que afirma que Miguel Albuquerque está a preparar um excelente programa de Governo, isto é,  se o PSD está a preparar um  programa de governo para que é que o CDS precisa de se esforçar? Mas alguém no seu perfeito juízo acredita realmente que votar CDS é tirar a maioria ao PSD?

E podíamos continuar indefinidamente a dar exemplos de artigos de outros "independentes" no Diário porque todos já percebemos que o objetivo de todos eles é sempre o mesmo: um lugar no chiqueiro.

E a triste conclusão que se chega é que com estes políticos, o chiqueiro vai ser o mesmo, os porcos é que podem ser outros.

"Eu sempre achei mais fácil convencer uma multidão do que uma só pessoa."

Benito Mussolini
Share on Google Plus