Turismo & turistas

A Madeira está a perder as suas imagens de marca


Continuam a fazer vista grossa há descida vertiginosa do turismo na RAM, temos de ser mais "agressivos", mais inovadores, trabalhar ao nível das acessibilidades aéreas, diversificação de produtos, entre os quais a organização de congressos, setor que está a crescer, turismo de saúde e a cultura, trabalhar  com programas de turismo de inverno com valores mais competitivos, em suma temos de ser mais  proativos  e não "dormir a sombra da bananeira".

Temos clima, temos camas que chegue, não entrem no agigantamento de monstros de betão, nem destruir o pouco que nos resta da orla marítima. estamos a cometer o erro do sul de Espanha com a construção desenfreada, o turismo fugiu.

 É urgente uma mudança de mentalidades, falta pessoas qualificadas para o sector, sem compadrios e cunhas, precisamos de pessoas competentes. O que temos atualmente é  iluminados que a única coisa que procuram para além do "Tacho" é o empobrecimento da nossa sociedade em prol de alguns grupos Económicos.

Quanto ao turismo de cruzeiros é o que se vê, má gestão, gestão danosa e preços altíssimos onde o GR cobra caro aos navios de cruzeiro para depois oferecer serviços e espaços portuários  a outro grupo económico do sistema, onde o lesado é sempre o povo.

Para alem disso entregou o Porto Santo ao grupo com transportes caríssimos e que está a destruir o turismo da ilha e a sufocar os porto-santenses,tudo em beneficio dos mesmos.. Temos Praia para o ano todo, falta é acabar com os Monopólios

Quanto ao sector e as suas apostas há que ter  uma ação muito forte, porque estamos também a lidar com concorrentes muito fortes. Basta ir a qualquer cidade europeia para ver cartazes desses países por todo o lado”,  A Madeira devia fazer o mesmo. “Temos uma imagem positiva, somos um dos melhores destinos da Europa e do mundo, temos serviço e qualidade. Mas o que se passa hoje é que um inglês ou um alemão, ao ir a uma agência de viagens, tem pacotes de uma semana a €300 para a Turquia e para a Madeira  €1500” mínimo. Além da Turquia, a concorrência também vem da Tunísia ou do Egito.  Há que proteger o turismo e dinamizá-lo de forma a que seja sustentável e permanente.  Ainda que já ganhamos vários prémios a Madeira não é um grande destino turístico, desiluda-se, mas poderá vir a ser com gente seria e competente.

Assim vamos, sempre a descer e sem soluções aparentes com quebras homólogas na casa dos 3,4% em termos acumulados (em Julho a descida foi de 9,4%). na Madeira, que estão entre as principais regiões turísticas.

A titulo de bons serviços temos os Açores, o volume de dormidas subiu 4,1% nos primeiros quatro meses. Acordem enquanto é tempo, prémios não são receitas.

Mas, fazer turismo é o que se vê mais, quando é para receber o prémio em Lisboa vai a subalterna mas quando é "Bora Bora" vão os importantes com as famílias ... . Fazer turismo é o que alguns políticos fazem sob o ponto de vista do povo, a utilidade é "zero" mas para eles está tudo salvaguardado.

O panorama é desolador. Recordo, tão só, dois factos dos quais poderemos tirar diversas ilações e avaliar quem terão sido os coveiros e cangalheiros do PSD regional. Sempre com o silêncio e beneplácito de muitas estruturas directivas e com um estranho desinteresse por parte da grande maioria dos militantes.


Vamos aos factos, em 2016 em que o anunciado "messias" acompanhado pelos seus vassalos tomaram o partido de assalto, com promessas e mentiras tal como fizeram aos eleitores madeirenses, ganham as eleições regionais, posicionando no seu "tabuleiro" os amigos e demais famílias para o assalto final, afastando tudo e todos os que ainda tinham valores mas faziam sombra nas possíveis negociatas e interesses pessoais.

Uma das pedras principais o "vilão do Faial" com muito mau caráter e que politicamente falando é um zero, o mesmo zero que o amigo de bancada despacha para os outros mas com faro para os negócios pessoais.

Cuidado com as conversas dos bandidos, sempre muito emocionais para esconder muita coisa ...
Share on Google Plus