Pode ser rei aqui mas vai se queimar lá fora




Ando tudo louco? Há doença nos gestores? No mundo financeiro uns deram cabo do mundo porque nunca lhes chegava ganhar mais até entrar na loucura. Colapsou. Agora parece que é a vez de alguns empresários? Querem fazer dinheiro com trabalho escravo. Porque não impõe essas regras nas administrações? Podem estar todos loucos mas os estivadores não! Ponham-se no lugar deles e façam vida com contratos ao dia. O que consegue fazer? Que contrato de arrendamento, que crédito ao consumo, que empréstimo à habitação, etc? O que declara? Trabalho eventual todos os dias? Isto tem alguma lógica? Então isto não é trapaça com a mais vil das intenções?

Agora dizem que querem fechar o Porto de Setúbal. Aquela ministra lobista do mar rua e já! Essa que também anda encostada ao Sousa e ao Cafôfo. Quer dizer, toda gente tem que ganhar dinheiro da forma mais vil e os funcionários não contam? Acordem meus senhores, isto é um ponto de viragem, quando os poderosos não têm razão fazem destas políticas de terra queimada por vingança., são estes que são capazes de arrasar um país e a ministra não mete ordem?. Destes empresários não queremos, queremos dos que nos respeitam!

O povo que comece a pensar no que significa esta situação até para outras profissões ou áreas de negócio. Políticos e empresários deste tipo estão casados e não se importam nem com pessoas nem com o país, preocupam-se com eles. Por isso saem dos cargos e encontram emprego nas empresas que beneficiaram.

O problema é que a situação dos estivadores não tem espinhas, é uma injustiça clara mas, ainda assim fazem jogo absurdo. Fechem o Porto de Setúbal, fechem o do Caniçal, fechem a AutoEuropa ... só para não dar dignidade e remuneração ao trabalho. Em sítio algum vão conseguir impor esta brutalidade. 2019 é ano de muitas mudanças, ano de limpar líderes loucos antes que dêem cabo de nós. Precisamos de gente decente e acabar com os pulhas. O Dono Disto Tudo e seus amigos que se ponham a pau, partir pode partir mas vergar nunca. Assumam com dignidade os vossos deveres. A fama corre mundo num instante.

Foto:
Trabalhadores na cidade portuária de Emden (Alemanha) recusam-se a descarregar um navio procedente de Setúbal, em solidariedade com a greve dos estivadores portugueses. / Hovhannes Gevorkian.

Mais uma vez a explicação:
Share on Google Plus