Novas sobre o Leslie

Imagem do National Hurricane Center



À medida que as horas passam as certezas aumentam, neste momento este é o trajecto mais provável do Leslie que cobrirá uma área de influência que atinge a Madeira e as Canárias e que toca já na costa Africana. A imagem que vê tem na sua parte mais estreita a área de maior certeza de rota do ciclone tropical e na mais larga um cone mais alargado que cobre os erros das previsões com base nas previsões de 12, 24 e 26 horas. O ciclone tropical permanecerá dentro daquele cone durante 60 a 70% do tempo. Note-se que o cone é referente ao ciclone tropical mas para além dele existe perturbação do estado do tempo. O Leslie chegará mais debilitado às Canárias do que à Madeira e está a 700km a sudoeste do Açores tendo aumentado a sua progressão sobre o mar para 45km/h em direcção a este com rajadas medida nesta manha, pelo Centro de Furacões dos EUA, de 150km/h.

Mögliche Zugbahnen von Hurrikan LESLIE.

A imagem de cima mostra dois cenários plausíveis para o itinerário pós Madeira e que dependem das melhores condições que o furacão encontrar para se deslocar.

Cenário 1: O furacão transforma-se em forte depressão tropical durante a noite de domingo (possivelmente o LESLIE continua a ser um furacão de categoria 1) e atinge o Algarve e a costa da Andaluzia no domingo. Teriam chuva intensa e ventos com rajadas de furacão 1.

Cenário 2: O ciclone inclina-se para o sul longe do continente europeu e enfraquece acentuadamente deslocando-se pelas Canárias para o sudoeste. O impacto sobre as Ilhas Canárias seria já fraco. Este é o cenário mais provável.

A grande lição que o Leslie nos traz é de que as horas de certeza dos modelos climáticos estão cada vez mais curtos, apenas 24 horas antes de ser real.
Share on Google Plus