A formação de tempestade política


Albuquerque disse “Deixem de gozar com a inteligência dos madeirenses”, ai o brincalhão, o doa a quem doer, o tudo controlado por quem o lume passou por cima sem ligar nenhuma, agora diz que a Madeira está preparada para um furacão, deve ter manias de Moisés, abre os braços e nem começou a reza o vento já levou. Deve ser a maior pedra de todos os tempos para os miolos.

Recorte DN edição impressa.
O Cafôfo dá-lhe muito prazer queimar votos sentado ao pé do Sousa ao ponto de Jardim, a rata velha que está a cozinhar um PSD-M diferente para passar Cafôfo a ferro, se rir. Cafôfo é estrábico ao pé da visão política de Jardim. Enquanto isso, o filho da Pedra, doutorzinho empregado no Grupo Sousa já escolheu, filou-se na JS. Cuidado nos cavalos em que se aposta porque o PSD-M usufrui dos lobbies mas é o Cafôfo que fica com a imagem. A comunicação está diferente, até Jardim vai a eventos do Diário, poder a quanto obrigas e o DN a facturar. Sempre se ajoelham ao quarto poder mas é só agora porque era fixe ter uns submarinos escriturários.
Recorte DN edição impressa.

Entretanto no PSD-M, com internas no horizonte é só esfrega aqui, esfrega acolá, jantares secretos, silêncios e aflitos, promovidos e queimados. Dizem que naquela casa sede de Santanás quem falava de galo e era galada baixou a bola. O galo da capoeira foi mudado para a ALR e nem põe os pés na casa sede. Dizem que o bicho ficou tipo o Farinha, tiraram o tapete que acabaram-se os pulmões cheios de ar a banir e a expulsar. O quarteto de violinos é formado por Jardim, Cunha, o Manel e o que o furacão levou. Dizem que nenhum militante sabe de nada, pudera, primeiro os de sempre destinam os tachos depois vão buscar os iludidos de cenoura à frente à procura de trabalho. Dizem que não há trabalho à borla mais profissional, assíduo e leal que esse.

- Vê, não pode haver um partido diferente
sem nós os dois outra vez na equipa. Percebes?
Isto agora é para ser diferente!
No PS o Câmara anda atormentado com pesadelos, acorda de noite com a imagem do Iglésias inteiro. Mas porque raio não lhe cheguei ao focinho na hora certa. Agora só com um crime perfeito, do tipo foi cortar as unhas e apareceu com uma faca no pescoço. Kse kse, sejam amiguinhos, só quero as alminhas.

Entretanto, amanhã não há aviões para ninguém, pelo menos na ajuizada TAP, falta o comunicado do PSD-M a dizer “Deixem de gozar com a inteligência dos madeirenses”, temos o Moisés que abre os braços e uma clareira se abre. Era bom anotar os valores da tempestade amanhã para incluir nos limites de vento. Boa ideia?! O Sergito Soisa, o guru da economia do fofo disse na rádio que há um ano que tem um plano de contingência para o Ronaldo e ninguém lhe liga nenhuma. Querem ver que tem a solução para a sagacidade para relações anais do Ronaldo. É outra coisa a incandescente onde o Presidente de Prateleira poderia dizer "está tudo controlado" e saía com o respectivo a arder. Mas pronto, Sergito tem razão, adonde anda o plano de contingência? Escabaçado?

Percebam a aposta no franchising do Inferno na Madeira, sempre os mesmos, daqui ninguém sai e só dá lume, agora é pôr umas velinhas a São Demónio das Lagartas para que o furacão seja dominado pelo Presidente de Prateleira senão apaga-se este caldeirão todo. Quando verem o furacão lembrem-se do diabo!

Share on Google Plus