Tótó, facadas e reineta

Sondagem de hoje no DN sobre os mais populares para as Eleições Europeias no PSD-M.

Os social democratas ainda não se aperceberam que não podem falar da Autonomia como coisa sua, até porque os outros participam também na democracia e não são mancos. Sobretudo porque faliu a região com uma dívida colossal que nos tirou a autonomia de decidir e que em breve, como consequência da aflição eleitoralista, vai estoirar de novo com o nosso futuro enquanto usa e abusa da Autonomia. Já há sintomas.

Há umas figurinhas que ao falar de Autonomia parecem robôs de primeira geração com uma cassete que roda na versão antiga, cópia pirata e barata do original já gasto e pertença de Jardim. Há uma nova geração ignóbil de Renovadinhos que enojam ao estar a picar frases feitas para estarem de acordo com os ditames dos elegíveis perante os que andaram a amestrá-los.

A Renovação, ao contrário do prometido, é um vazio de ideias para governar e discursar que, sem criatividade e com o momento por sua conta para criar algo de novo, mostra a sua impreparação, ao ponto de ser obrigada a repetir discursos antigos.

Sem berros, perdigotos e lapsus linguae, os Renovadinhos são uns Jaime Ramos da era moderna, valem zero no discurso e valem zero a nível eleitoral. Metam-nos em cabeças de lista para eleições para comprovar. Coragem.

Mas, o problema não acaba aqui, a Renovação é tão curta para ganhar eleições que na sondagem sobre as preferências para candidatos às Europeias surge em primeiro lugar o presidente queimado com um mandato miserável, o tal que está a perigar as Eleições Regionais. Em segundo está o famoso obreiro betoneiro da dívida colossal e em terceiro, porque mais não se apresentaram, a candidata derrotada que agora a Renovação já não rejeita para novas eleições, como fez enquanto excomungavam os militantes antigos. Tudo um déjá vu.

Onde anda essa Renovação? De discurso ou gente. Porque é que esta sondagem foi tão curta tendo grandes quadros para ganhar eleições como Carlos Rodrigues, Jaime Filipe Ramos, os estroinas da galhofa dos SMS com o João Paulo Marques à cabeça , o Jorge Vale, etc, etc, etc. Qual Renovação? O PSD-M nunca saiu da era de esgotar sempre o mesmo candidato com a escumalha à boleia. Que heresia, ainda por cima que os polidos Renovadinhos já perseguem as opiniões caçando os tachos.

Finalizo com a grande verdade, estas escolhas para a sondagem indicam o desejo diplomata de despachar Miguel Albuquerque, a ver se desaparece pelo seu pé com esta oportunidade milionária; o verdadeiro candidato João Cunha e Silva (autor material da nossa autonomia financeira) e ainda aquela a quem foi prometido um prémio consolação, caso perdesse as autárquicas, mas que Rui Rio não tenciona premiar, até porque João Cunha e Silva foi a sua referência nas internas do PSD nacional e está com factura em "pagamento". E a actual deputada da Madeira no Parlamento Europeu, nem tida nem achada com esta fominha?

Esta é a situação dos que apregoam Autonomia e de serem a única solução da Madeira. Um olho sempre aberto, o PSD-M está vivo e pujante ... para os mesmos.
Sempre por via irá direita quem do oportuno tempo se aproveita."
Luís Vaz de Camões
Share on Google Plus