Os 5 visados


Na página do Facebook do Correio da Madeira, 5 pesos pesados da opinião pública regional, publicada ou virtual, foram visados como pertencendo ao CM, isso só nos valoriza. Se é como nos cheques, temos boa cobrança na conta.

O projecto do Correio da Madeira, mais uma vez explicamos, é uma plataforma onde qualquer pessoa pode escrever com uns mínimos exigíveis. Temos autores fixos que não conhecemos e vão chegando as Denúncias Anónimas.

A todos os autores conferimos o compromisso de honra do sigilo, até porque não sabemos mesmo quem são. Estão denominados por um nickname, na maioria dos casos pelo nome de um escritor português não contemporâneo. O anonimato é alicerce de 3 premissas fundamentais:

Se escrevem verdades e são anónimos é porque não desejam ser comprados.
Antes anónimo do que falso.
Acabamos com os mensageiros agora só passam as mensagens

Surgimos para dar a palavra ao Povo num momento em que o mundo virtual está ao alcance de quase todos e à distância de um telemóvel. Em contraponto, vamos ser claros, temos outros menos acessíveis porque desde logo querem saber "quem" o que intimida. Nos dias de hoje, a verdade é um pecado reprovável pelos senhores da barbárie financeira, económica e política. Todos sabemos como funciona. Assim cortamos pela raiz. Na Denúncia Anónima só preenche o que deseja. exigimos responsabilidade e veracidade no seu uso. A especulação é possível e todos são inteligentes para perceber o que estão a ler.

Temos uma RTP-Madeira incrivelmente manipulada por um Grupo Económico e dócil com o Governo Regional; um JM claramente do poder com uma montanha de auxílios escondidos; de um Diário de Notícias que zela pela facturação; de um Funchal Notícias que vai fazendo pela vida na carolice; um Tribuna da Madeira a agoniar e um Fénix do Atlântico que exagerou na dose PSD montado num cavalo que se revelou estar errante. Não surgimos contra ninguém, só queremos saber do povo, o que vota e o que menos tem contado. Divulgamos o seu pensamento.

Dirão que o CM parece do Cafôfo porque ataca muito mais o GR ao que contrapomos que só somos suporte, não a mensagem, e ela é livre nesta plataforma. Se o CM adquire essa característica é o pulsar da cidadania sobre os mais expostos à critica.

Quanto aos 5 visados, não vemos como gente com acesso fácil ao maior e mais prestigiado Diário da região se vão meter nisto, o pequenino CM, ainda por cima quando não vemos papas na língua em nenhum deles. O CM é para quem não tem voz, tem medo e anda agoniado pela mentira e injustiça.

Mas há curiosidades, todos os visados são próximos ao DN, órgão que o PSD-M odeia e onde descarrega a sua frustração quando perde apesar de tentar seduzir permanentemente com facturação. Neste pouco tempo da nossa existência, observamos que o PSD não quer saber do que lá vem escrito, nem tão pouco aqui, para melhorar. Só deseja silenciar, amedrontar, perseguir, o que prova que há muitos empregados na política e nada pode mudar. A solução é simples, mudem por gente melhor.

O problema não é nosso, prosseguimos a dar voz ao Povo. Não temos dúvidas de que o anonimato no CM está correcto e de que provocamos as acusações aos 5 visados porque estão mais próximos das suas azias na impossibilidade de acusar e perseguir alguém que escreva no CM.

Estamos certos meus senhores, aqui acabaram-se os mensageiros para perseguir, só passam as mensagens. Acabou-se parte do garante do sucesso dos medíocres na política de qualquer quadrante. Se deseja escrever no CM estará seguro.

Os perfis falsos do PSD-M voltaram a cometer um grande erro. Da nossa parte, resta-nos pedir desculpas aos visados por terem apanhado a irritação que nos era dirigida. Vamos prosseguir, em luta por uma era diferente de gente melhor e de um futuro para o povo. O Correio da Madeira é do Povo para o Povo.


Share on Google Plus