Director precisa-se !

Resultado de imagem para Diário de Notícias


O Director do Diário, que até escreve umas coisas decentes quando chega à sua vez, anda mole ou será daquela máxima "patrão fora, dia santo na loja"? Quem representa muito o matutino consegue fazer gestão? Não tem mão na quantidade de fretes que se vê passar naquele matutino? Muito acima dos 12% consignados ao manipulador que deixaram entrar no capital social à procura desse binómio safado-santo.

Há momentos que o DN online parece o CiberMadeira com notícias, tantas são as publireportagens. Eventos que em vez de pagar por publicidade se tornam notícia quando a malta já transpira para andar a fechar janelinhas pop-ups, fartinha de publicidade por todo lado. Viva o CM, publicidade zero!

Se a subsidiária do Governo Regional, o JM, bem farta com a aplicação sempre a tilintar com trivialidades tornadas notícia, já o DN parece que dorme sobre o que interessa ler, ou é cagança de gabarito ou há uns sornas que aparecem com os textos depois de já termos lido noutros sítios. Copiam? Acordam tarde?

O DN às vezes parece o GR, deixa uma meia notícia sair à frente para ver se o povo estupora, para ver se dá barraca e jogar certo, é por isso que os outros órgãos são mais céleres? O Diário parece aqueles cafés que um quarto de hora antes do encerramento já não se bebe o precioso néctar porque a máquina está lavada. Neste caso é ao contrário, parece que o café pela manhã prolonga-se e o dia informativo começa tarde no online, basta ver o JM ou mesmo o Funchal Notícias com estrutura curta. Isso é para ter só um turno? Com esta era da informação não me digam que quem entra pela manhã não carrega uma notícia até desde o café?!

Outra coisa que me irrita no DN, como é? Andam a somar cromos a escrever banalidades ou masturbantes? A malta tem muita mania de escrever para o seu ego ou o seu interesse, um comentador não tem por função isso. Para já têm que ser vivaços, duas jogadas antes já devem topar as situações e não tornar as escritas resenhas históricas transfiguradas como faz o historiador do regime. Motivos de interesse e independência precisam-se senhor director! O pluralismo não é 50 a favor do PSD e 50 a favor do PS, são todos intelectualmente honestos. O Diário pode trabalhar menos mas produzir muito melhor senhor director!

Mas não é só no Diário, na rádio, na TSF, não sei se tem o mesmo Director, não é caricato ter um gago na rádio ou é por ser Presidente do Sindicato? Não tenho nada contra os deficientes mas porra, adequação de meios também é gestão e até defesa do profissional, a escrever não gagueja. Ou sim? Olhe se for mais um fretista deixe assim!

Observação final, não vão a caminho do pum informativo do JM? Já estou farto até de saber até das cuecas da família Aveiro! É porque qualquer dia ao saber ainda me meto em encrencas com o companheiro da Dolores. Um pum nunca será bomba atómica. Isso seria com a lista dos devedores da Segurança Social, os da fuga aos impostos pelo CINM, os corruptos das amizades na diáspora, por aí fora. Jornalismo de investigação antes que o cerco de Cuba chegue à Madeira para arrumar o Albuquerque, esse também precisa de internamento, só tem porcaria a bordo e quer passar por beato.

Acorde senhor Director, deixe-se em casa e endireite isso! Pelo menos a sua observação de hoje é de coragem, todos a assobiar para o lado:

O que andam os deputados a dizer nas redes durante o 'Estado da Região'?

 
Imprensa é oposição. O resto é armazém de secos e molhados."

Millôr Fernandes 

Share on Google Plus